Brasil teve prejuízo de R$ 336,8 bilhões com fraudes em 2021

Brasil teve prejuízo de R$ 336,8 bilhões com fraudes em 2021

O Brasil teve prejuízo econômico de mais de R$ 336,8 bilhões em 2021. Deste total, R$ 95 bilhões são referentes a tributos não recolhidos pelos governos. Os dados foram divulgados hoje (04), na nota técnica Brasil Ilegal em Números, feita pela Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), a Federação do Comércio de Bens e Serviços do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio RJ) e Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan).

O documento lista práticas de contrabando, pirataria, roubo, concorrência desleal por fraude fiscal, sonegação de impostos e furto de serviços públicos como algumas das principais ações ilegais que desequilibraram a economia brasileira no ano passado. No período, o país deixou de gerar 535,7 mil empregos formais. O estudo mostra que o prejuízo total equivale à soma do Produto Interno Bruto (PIB) dos estados da Bahia e Sergipe.

De acordo com o grupo, contabilizou que os custos de furto de energia elétrica, conhecidos por “gatos”, atingiram a marca de R$ 6,5 bilhões no ano passado. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o índice de furtos de energia no Brasil é de 15%. A Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica projeta que a quantidade de energia elétrica furtada no Brasil poderia atender o estado do Rio de Janeiro durante um ano.

Dados do Fórum Nacional contra a Pirataria e Ilegalidade (FNCP) e da Organização Mundial da Saúde (OMS) permitem a análise do prejuízo total em 16 setores econômicos. Entre eles, vestuário: R$ 60 bilhões, combustíveis: R$ 26 bilhões, cosméticos: R$ 21 bilhões, bebidas alcoólicas: R$ 17,6 bilhões, defensivos agrícolas: R$ 15,1 bilhões, TV por assinatura: R$ 15 bilhões, cigarros: R$ 13,3 bilhões, fármacos: R$ 9 bilhões, e outros.

 

Texto: Victor Ferreira

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.