Ucrânia aponta que conflitos podem causar a morte de 8 mil soldados russos até o fim do mês

Ucrânia aponta que conflitos podem causar a morte de 8 mil soldados russos até o fim do mês

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, disse que Moscou está enviando jovens sem preparação e mal equipados para a frente de batalha em Donbass, e tenta vencer pela força esmagadora dos números. Para ele, a ofensiva atual pode custar mais de 8 mil baixas russas, entre o início da semana e o fim do mês. No último domingo (12), os bombardeios russos atingiram o complexo fabril químico de Sievierodonetsk, e causaram um incêndio de grandes dimensões.

A estimativa é de que cerca de 800 pessoas estejam abrigadas atualmente nesta fábrica, entre elas, 600 civis. O Exército russo concentra todo o poder militar à volta da cidade de Sievierodonetsk, com o objetivo de conquistar rapidamente a região de Lugansk. As autoridades ucranianas garantiram que ainda estão resistindo aos ataques e ainda anunciaram algumas vitórias nas regiões de Kherson e Zaporijia.

Nos últimos meses, a vila de Preobrazhenska, localizada a poucos quilômetros de uma das frentes de combate, tem sido alvo de ataques constantes. Dezenas de edifícios foram destruídos, sendo um deles a escola, bombardeada no dia 1º de junho. O chefe da região permanece no local e não pretende começar a recuperar as perdas enquanto a guerra não terminar.

 

Texto: Victor Ferreira

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.