Brasil monitora 28 casos da hepatite infantil de origem misteriosa

Brasil monitora 28 casos da hepatite infantil de origem misteriosa

O Ministério da Saúde informou o acompanhamento de 28 casos suspeitos de hepatite aguda infantil no Brasil. A causa da doença, até o momento, continua sendo de origem desconhecida. São quatro casos no Estado de Minas Gerais, sete no Rio de Janeiro, oito em São Paulo, três no Paraná, dois no Espírito Santo, dois em Pernambuco e dois em Santa Catarina.

A hepatite misteriosa atingiu crianças de, ao menos, 20 países. Em cerca de 10% dos casos foi necessário realizar o transplante de fígado. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 200 casos, até o último dia 29, haviam sido reportados no mundo, a maioria (163) no Reino Unido. As infecções atingiram principalmente crianças de um mês a 16 anos. Uma morte já foi relatada.

Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), os sintomas da hepatite aguda incluem dor abdominal, diarreia, vômitos, e icterícia (que causa amarelamento na pele e na parte branca dos olhos). Não houve registro de febre. Em 23 de abril, a OMS disse que não há relação entre a doença e as vacinas utilizadas contra a covid-19, pois segundo a agência, a maior parte das crianças afetadas não recebeu as vacinas contra o coronavírus.

 

Texto: Victor Ferreira

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.