Vereador é desfiliado do PSB após fala racista

Vereador é desfiliado do PSB após fala racista

O PSB de São Paulo desfiliou hoje (04) o vereador Camilo Cristófaro, após receber pedidos de punição de membros do partido por uma fala racista. Na última terça-feira, a reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Aplicativos, na Câmara Municipal de São Paulo foi interrompida quando o áudio “Não lavaram a calçada, é coisa de preto né?” vazou por um dos microfones virtuais.

O encontro aconteceu de forma presencial, mas parte dos vereadores participaram da conferência de maneira remota. Segundo o vereador, já havia a intenção de sair do partido, conforme ofício enviado ao presidente do diretório estadual, Jonas Donizette, no último dia 28.

O presidente da Câmara, Milton Leite, afirmou lamentar o ocorrido, e disse que o episódio será apurado: “Como negro e presidente da Câmara, tenho lutado com todas as forças contra o racismo, crime que insiste em ser cometido dentro de uma Casa de Leis e fora dela também”, garantiu, em nota. A vereadora Luana Alves (Psol) também comunicou que vai dar entrada com representação na corregedoria da Casa para investigar o caso.

Cristófaro negou o crime e disse que o ocorrido não passou de uma “brincadeira”: “Eu não sou racista. Setenta por cento de quem me acompanha são afros. Foi uma brincadeira infeliz”, defendeu-se por nota. O mandato coletivo declarou, por meio das redes sociais, que as ações necessárias para a punição do governador foram tomadas, e cobrou uma postura condizente da Câmara Municipal de São Paulo.

 

Atualização: 04/05/2022 (16h24)

Texto: Victor Ferreira

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.