Novo Caged indica saldo positivo de empregos no mês de março

Novo Caged indica saldo positivo de empregos no mês de março

Durante o mês de março de 2022, o índice de empregos formais no Brasil foi positivo, e fechou com 136.189 novas contratações, segundo dados apresentados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) nesta quinta-feira (28). O número ficou abaixo dos 153.431 trabalhos criados no país, em março de 2021. No total, o último mês teve 1.953.071 contratações, e 1.816.882 demissões.

Os dados apontam que o saldo positivo apareceu em quatro dos cinco grupos de atividades econômicas. A maior parte delas foi no setor de serviços, que engloba serviços de informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas. Já o setor de agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura teve saldo negativo, com 15.995 desligamentos a mais do que contratações.

Em termos regionais, o crescimento aconteceu em quatro das cinco regiões geográficas do país. A exceção foi no Nordeste, onde ocorreu desligamento de 4.963 postos em relação às contratações. Segundo o Ministério do Trabalho e Previdência, a explicação é o período de desmobilização do setor de cana-de-açúcar, que resultou na demissão de trabalhadores temporários.

Os estados com o melhor balanço foram São Paulo (34.010 postos), Minas Gerais (27.452 postos) e Rio Grande do Sul (13.744 postos). Entre os piores, estão: Sergipe (-2.502 postos), Pernambuco (-6.091 postos) e Alagoas (-10.029 postos). De acordo com os dados do Novo Caged, o salário médio de admissão no país foi R$ de 1.872,07. O valor é menor do que o total registrado em fevereiro, e indica um decréscimo de R$ 38,72. Março foi o terceiro mês seguido que o salário médio de admissão caiu.

 

Texto: Victor Ferreira

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.