Minas Gerais registra segunda morte por raiva humana em dez anos

Minas Gerais registra segunda morte por raiva humana em dez anos

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais confirmou nesta segunda-feira (25) a segunda morte por raiva humana ocorrida no estado este mês. A vítima é uma menina indígena de 12 anos, da comunidade rural de Bertópolis, no Vale do Mucuri, onde vivem habitantes da aldeia Maxacali. Ela estava internada no Hospital Infantil João Paulo II, na região central de Belo Horizonte.

Ainda este mês, um jovem indígena de 12 anos, morador da mesma região, também morreu por complicações relacionadas à doença após ser mordido por um morcego. Até então, o estado havia registrado a última morte por esta patologia há dez anos atrás. Um terceiro caso está sob investigação. Trata-se de um menino de 5 anos, que morreu no dia 17 de abril, também na área rural de Bertópolis.

De acordo com a Secretaria, foram adotadas medidas de prevenção e controle da doença na região quando o primeiro caso foi confirmado, e a situação no local está sendo monitorada por agentes de saúde. A raiva humana é causada pela mordida de animais infectados, e os sintomas incluem mal-estar, aumento de temperatura, anorexia, náusea, dor de garganta, entorpecimento, irritabilidade, inquietude, sensação de angústia e alterações de comportamento.

 

Atualização: 26/04/2022

Texto: Victor Ferreira

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.