SUS aprova o primeiro medicamento contra a covid-19

SUS aprova o primeiro medicamento contra a covid-19

Pacientes hospitalizados com sintomas respiratórios graves da covid-19 podem receber tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) com o auxílio do baricitinibe. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União de 31 de março, através da Secretaria de Ciência e Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE). O medicamento atua no sistema imune e ajuda no processo de recuperação dos quadros inflamatórios. 

O uso do composto farmacêutico como alternativa emergencial para o coronavírus foi indicado pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias (Conitec). A recomendação final foi tomada na última quarta-feira (30). Os estudos analisados pela Conitec apontam que a medicação pode reduzir o número de mortes em pacientes hospitalizados que precisem de máscaras de oxigênio, cateter nasal, ou de um alto fluxo de oxigênio ou ventilação não invasiva.

Esta foi a primeira vez em que um remédio contraindicado para o coronavírus foi incorporado ao SUS. Em 20 de setembro de 2021, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso emergencial do baricitinibe em casos graves da covid-19. Anteriormente, a substância já havia recebido registro no Brasil para tratar sintomas de artrite reumatoide ativa moderada a grave, e dermatite atópica moderada a grave.

 

Texto: Victor Ferreira

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.