Arte e Cultura

TV Diversa começa a exibir clipes da Jazz Sinfônica Brasil

Arte e Cultura 08/06/2020/ 14:49:53
TV Diversa começa a exibir clipes da Jazz Sinfônica Brasil

A Orquestra Jazz Sinfônica Brasil preparou uma apresentação especial nesta quarentena. De suas casas, os 70 músicos que integram a orquestra tocaram a canção "Vai passar", de Chico Buarque e Francis Hime. O clipe, o primeiro de uma série, será veiculado em nossa grade a partir desta segunda-feira (08/06).

Assista à apresentação especial de quarentena da Jazz Sinfônica Brasil.


A Jazz Sinfônica Brasil

Formada por 70 músicos, a Jazz Sinfônica Brasil une a orquestra dos moldes eruditos a uma Big Band de jazz.

Sua criação ocorreu em 3 de outubro de 1989, tendo como um de seus fundadores aquele que ainda hoje é considerado um dos principais arranjadores da música popular brasileira: Cyro Pereira (1929-2011), maestro dos Festivais da Record dos anos 1960.

Em sua longa trajetória, a orquestra foi conduzida por grandes maestros, desde o próprio Cyro Pereira, o pianista e compositor Nelson Ayres, João Maurício Galindo e Fábio Prado.

Conhecida e prestigiada em todo o território nacional e em inúmeros países, aJazz Sinfônica Brasil já tocou com grandes nomes do cenário musical, como Tom  Jobim, Milton Nascimento, Gal Costa, João Bosco, Toquinho, Paulinho da Viola,Daniela Mercury, Diogo Nogueira, Carlinhos Brown, John Pizzarelli, StanleyJordan, Gonzalo Rubalcaba, Dee Dee Bridgewater, Stacey Kent e Paquito D’Rivera.

A história de sucesso da orquestra foi celebrada em 2011, quando foi tema do documentário A Nave – uma viagem com a Jazz Sinfônica deSão Paulo. Ainda ligada à sétima arte, a Jazz participou de inúmeros eventos com exibições de filmes, como O Encouraçado Potemkin e Metrópolis, sempre tocando trilhas ao vivo.

Com o intuito de atingir um público ainda maior, em 2017 foi criado o programa Jazz Sinfônica Brasil, que integra a grade da TV Diversa. Em transmissões semanais, a emissora exibe apresentações da orquestra por todo o território brasileiro, sendo algumas delas ao vivo.

Em abril de 2020, após convênio assinado com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, a Fundação Padre Anchieta (FPA) passou a administrar a orquestra, antes mantida pela Secretaria de Cultura.

A Fundação Padre Anchieta, que antes fazia apenas a gestão artísticas da orquestra, passou também a fazer a gestão administrativa.

 

 

Outras Notícias